Alagamento em período chuvoso ocorre por falta de saneamento adequado

Alagamento em período chuvoso ocorre por falta de saneamento adequado

 

A infraestrutura de saneamento básico necessária para o abastecimento da população envolve uma série de procedimentos e normas. As diretrizes para a implantação dessas instalações de rede de água, tratamento de esgoto, bem como a gestão de resíduos sólidos estão discriminadas na Lei nº 11.445, de 5 de janeiro de 2007, que estabelece o Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab). Assegurar a saúde pública e também a proteção ao meio ambiente são alguns dos princípios do Plano, sendo o destino do lixo um dos importantes tópicos no combate ao alagamento em período chuvoso em muitas regiões do país.

No que se refere aos resíduos sólidos, a lei garante serviços de coleta, transbordo e transporte; triagem para fins de reuso ou reciclagem, tratamento, inclusive por compostagem, e disposição final; varrição, capina e poda de árvores em vias e logradouros públicos e outros eventuais serviços pertinentes à limpeza pública urbana. Eles são fundamentais para que os bueiros não fiquem entupidos e isso ocasione um alagamento em período chuvoso. Embora de responsabilidade pública, a população também possui grande participação nesse contexto, uma vez que se todos realizassem a destinação correta dos resíduos, muitos desses problemas seriam minimizados.

A Alkamac, especialista na fabricação de máquinas desentupidoras há 17 anos, reforça a importância de realizar o serviço de manejo dos resíduos sólidos com responsabilidade. A falta dessa limpeza nas ruas e avenidas favorece que o alagamento em período chuvoso prejudique a população. “A primavera tem como uma de suas características a irregularidade climática, em que a incidência de chuvas é um pouco maior, o que se agrava com a chegada do verão. Caso o lixo acumulado nos bueiros não seja retirado adequadamente, o grande volume de água passa a invadir residências e estabelecimentos, por isso, é necessário agir de forma preventiva”, alerta.

Os prejuízos materiais são grandes, mas a questão da saúde é um fator que merece muita atenção, já que sérias doenças ficam mais propícias, principalmente devido ao contato com a água contaminada vinda do esgoto. O lixo é um dos principais problemas dos centros urbanos, pois, na maioria das vezes o destino inadequado o torna um grande agente de infecções e doenças. O correto seria encaminhá-lo, em sua totalidade para o aterro sanitário, mas nem sempre isso ocorre e ele acaba se acumulando em torno do bueiro, causando o alagamento em período chuvoso.

Grande parte da população ainda vive sem saneamento básico, sendo o Norte do país o mais prejudicado. A leptospirose é uma das doenças mais recorrentes, sem contar no agravamento de perigosas epidemias como a Dengue. O alagamento em período chuvoso, causador de grande parte desses problemas, fica ainda mais propício quando não há gestão dos resíduos sólidos. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 88% das mortes por diarreias no planeta são causadas por condições precárias de saneamento básico. Além de evitar os impactos negativos aos moradores, ações preventivas e emergenciais, como a de desentupir os bueiros, são importantes para que gastos futuros com saúde não sejam necessários. Dado isso, um serviço de saneamento básico adequado é fundamental para garantir qualidade de vida e dignidade à população.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *